Na escuta do Conhecimento

Assim como revelado ao Mensageiro de Deus,
Marshall Vian Summers
em 24 de setembro de 2009
em Boulder, Colorado, EUA.


Parte de seu desenvolvimento no Caminho do Conhecimento é aprender como olhar – olhar sem chegar a conclusões, olhar sem tentar decidir o que é real ou não, olhar sem tentar conectar o que você vê com aquilo que você já sabe, mas simplesmente olhar.

Você olha o mundo e ouve, como os pássaros no ar e os animais no campo. Você olha e presta atenção ao seu ambiente, que está mudando. Esta atenção é necessária. Sem ela você perderá os sinais do mundo, e você perderá o que o Conhecimento está lhe dizendo dentro de você, o que requer que você aprenda como estar em um estado receptivo.

Receber o poder e a presença do Conhecimento requer um estado de mente quieto e vigilante. Ao longo de seu dia, você tem tantas oportunidades para praticar isto – tempo que você gasta esperando por alguma coisa, tempo que você gasta quando você acorda de manhã, quando antes de levantar e ficar ocupado com as coisas do dia você pode ouvir mais profundamente dentro de si mesmo, tempo gasto em intervalos entre atividades, tempo que é desperdiçado em imaginação fantasiosa e temerosa, com especulação inútil e ao simplesmente deixar a sua mente vagar aonde quer que ela vá em seu estado caótico.

A mente precisa ser usada ou então permitida a descansar, e o seu uso não é sempre para um estado de desempenho. Ela pode estar focada em uma atividade prazeirosa, mas ela precisa estar focada. Quando ela não está focada, ela deve poder descansar para que você a use para ouvir e para olhar.

É sempre importante estabelecer uma lista de perguntas para o Conhecimento – questões fundamentais que não requeiram explicações contanto que reflitam uma decisão fundamental – se você deve fazer isto ou não, se você deve ler aquilo ou não, se você deve tomar esta ação ou não, se você deve estar com esta pessoa ou não, se você deve escolher um outro caminho na vida ou em seu trabalho ou não.

A resposta à estas questões não será imediata. Você precisa aprender a viver com elas, a ficar com elas e a mantê-las em aberto. Se você puder fazer isto, e puder desenvolver a disciplina de fazer isto ao invés de se dar respostas comfortantes, ou simplesmente desistir depois de se esforçar tão pouco, então você desenvolverá a profundidade, a intenção e a capacidade de responder à orientação do Conhecimento.

Estar na escuta do Conhecimento então se torna uma atividade muito importante, uma atividade que você pratica em meditação e também com seus olhos abertos lá fora no mundo. Quando você falar com alguém, ouça à eles e ao mesmo tempo também ouça dentro de você, para se certificar de que você está comunicando aquilo que você realmente quer comunicar e não está sendo apenas acomodatício ou tolo. Estar na escuta do Conhecimento se torna algo que você faz mais e mais ao você desenvolver esta prática – esta prática na escuta interior, esta prática de verdadeiramente ouvir os outros, esperando pelo Conhecimento indicar o que realmente está acontecendo em seu envolvimento e o que o outro está verdadeiramente comunicando para você naquela hora.

A tragédia aqui é que as pessoas não estão escutando. Estão presas em suas atividades, em seus desejos, em seus medos, em seus conflitos e suas frustrações, elas não estão prestando atenção a nada além de seus próprios pensamentos. Elas estão vivendo em um tipo de inferno pessoal que parece ser perpétuo, e estão constantemente reforçando este foco e esta obsessão dentro de si mesmas. Esta obsessão se torna reforçada em suas conversações com outros, enquanto os outros falam sobre as auto-obsessões deles e você fala sobre suas auto-obsessões, e nada de real está sendo comunicado.

Como você pode parar isto – isto que parece tão habitual e tão comum, isto que ocupa tanto de seu tempo e energia e que lhe rouba discernimento e claridade, força e poder? Você pratica substituindo isto com outra coisa. Ao invés de um constante tagarelar interno, você começa praticando a ouvir. É difícil no começo porque você está tão acostumado a deixar sua mente correr solta como um animal selvagem e louco, ou como uma criança desleal que não se comporta. Corre solta aqui e ali, e vai para todos os lugares. Então parece difícil parar e simplesmente ouvir porque isto não é um hábito para você ainda. Isto vai contra os seus hábitos e o seu condicionamento, mas à medida que você pratica, isto vai quebrar os seus hábitos e o seu condicionamento.

O benefício prático disto é imenso porque a maioria dos desastres e erros humanos são feitos ou criados porque as pessoas não estão prestando atenção. Quando você está dirigindo um automóvel, se você perder a concentração na estrada por um segundo, você pode acertar alguém – um pedestre, ou um outro veículo, com consequências trágicas e infelizes. Você precisa ser cuidadoso em tudo que você diz no mundo e praticar discernimento e discrição. Ouvindo internamente enquanto você fala, vai lhe capacitar a fazer isto. Mas se você só está tagarelando inconscientemente, ignorante do que você realmente está dizendo e ignorante de seu impacto em outras pessoas, então você está agindo destrutivamente. Você está traindo a si mesmo. Você está sabotando o seu bem-estar.

Esta prática de escutar, e de estar na escuta do Conhecimento, é tão fundamental ao seu desenvolvimento e seu sucesso na vida. Ela fará com que seja mais difícil você cometer um erro. Fará com que seja mais difícil você ter um erro de julgamento. Você sentirá um freio quando você está a prestes de tomar uma decisão errada ou dizer algo que não deve ser dito. Você vai começar a ler os sinais de sua própria mente e corpo, que estão lhe dizendo que algo está errado ou que você está prestes a tomar uma decisão muito perigosa e infeliz. Ao não fazer estas coisas, isto lhe rouba a experiência de confirmação dentro de você mesmo, quando você está para tomar uma decisão de valor.

Estas coisas são tão fundamentais para a possibilidade de sucesso na vida que elas não podem ser realçadas demais ou subestimadas. Pare de assistir televisão. Pare de escutar música todo o tempo. Comece a prestar atenção à sua própria experiência. Acostume-se a ficar em silêncio. Comece a valorizar o silêncio e você vai procurar por ele. Você vai precisar dele para alívio e descanso. Ao invés de estimulação constante e de conversação constante, você se torna mais vigilante, mais cuidadoso, fica com mais discernimento. É isto o que significa se tornar consciente, presente ao momento, prestando atenção.

Aqui é muito mais fácil para o Conhecimento falar com você, lhe guiar, lhe conter, ou lhe mover para frente quando isto é necessário. Você criou uma abertura em sua mente onde o Conhecimento pode exercer sua influência e prover sua graça e orientação a você. Aqui você tem o poder e desenvolve a força para deixar de lado as suas preferências e deter seus medos para que você possa ouvir e responder.

A única forma de saber se você está tomando a decisão certa é tendo a experiência de que você sabe. A única forma pela qual você pode ficar certo de estar fazendo um erro é tendo a experiência de toda a dúvida, refreamento e ansiedade que vêm junto ao se tomar uma decisão errada. Em outras palavras, é estar verdadeiramente consciente e atento à sua experiência. E aqui você ganha a habilidade de discernir o que é real do que não é, o que você sente que é correto e o que você não sente que é correto. Você faz isto, não no nível de seus desejos e de seus medos, mas em um nível mais profundo, que é muito mais sábio e muito mais poderoso nestes assuntos.

Isto leva tempo porque você está desfazendo anos e anos de hábitos, anos e anos de preocupação, anos e anos de auto-obsessão ou obsessão por outras coisas ou pessoas. Você está neutralizando o seu condicionamento social, que é poderoso e esmagador até você se liberar dele. Então isto vai levar tempo e aplicação diária.

Quando você pratica os Passos para o Conhecimento, e você pratica quietude nos passos de Passos para o Conhecimento, na realidade você está praticando a escuta interior. Você não está escutando para conseguir um prêmio ou para fazer um contato imediato – você está escutando para desenvolver a habilidade de escutar. Você está criando uma abertura em sua mente, na profundidade de sua mente, entre a superfície de sua mente que pensa, e o manancial profundo do Conhecimento dentro de você mesmo. Você está criando uma abertura, um canal, uma passagem, um orifício.

Devido ao Conhecimento não estar tagarelando o tempo todo, como a sua mente pessoal, você verá que você vai escutar e não haverá nada. Mas é isto que você quer. Você quer escutar e experimentar quietude, e experimentar abertura e vácuo, para abrir a sua mente. O Conhecimento não é uma máquininha de responder que lhe dá respostas toda hora que você quer. Se esta é a sua experiência, então você ainda não está envolvido com o Conhecimento. Você começará a valorizar a quietude, a calma, a paz e o alívio que esta experiência lhe dá.

A princípio, talvez você só consiga praticar por alguns minutos a cada vez, mas você melhora a partir disso. Você pratica dizendo “Rahn” ou “Na Rahn” e você fica focado nestes sons, os quais você não compreende, e você começa a passar através de todos os diferentes tipos de obsessões, persuasões e distrações porque você está ficando com aquilo. Você está permitindo sua mente a se acalmar, a se tornar quieta, a descansar, para que a mente mais profunda dentro de você possa se tornar parte de sua experiência.

Você está na escuta do Conhecimento enquanto você está esperando pelo ônibus. Você está na escuta do Conhecimento enquanto alguém está falando com você. Você está na escuta do Conhecimento enquanto você está olhando pela janela. Você está na escuta do Conhecimento enquanto você está andando na rua. Você está na escuta do Conhecimento enquanto você está limpando sua casa. Você está na escuta do Conhecimento enquanto você está no carro. Você está na escuta do Conhecimento enquanto você está sentado dentro de um avião. As oportunidades para prática são quase infinitas. Elas representam todo o tempo perdido e todas as oportunidades perdidas de sua vida que são jogadas fora irrefletidamente através de constante estimulação ou de fantasia ou obsessão, de ansiedade ou preocupação contínuas.

Então quando chega a hora quando o Conhecimento tem algo realmente importante para lhe dar, você será capaz de responder, e a sua resposta será forte o bastante para que isso fique com você. E você vai reconhecê-lo e valorizá-lo como algo importante, mesmo se você ainda não o compreende totalmente naquele momento. Você vai ficar com isso para ver o que revela ao longo do tempo.

Às vezes isso vai requerer ação imediata – parar algo que você está prestes a fazer, sair de algo naquele momento, separar-se de um grupo de pessoas, tomar uma ação evasiva ou dizer ou fazer algo que mudará a natureza de sua conversação com outras pessoas. Mas geralmente o Conhecimento lhe dará um sinal claro e importante, e você terá que estar com isto. Se você está praticando ouvir o Conhecimento, você terá a força, e você vai entender a importância de estar com isto.

Às vezes um insight como este pode requerer contemplação considerável. Se você está para fazer uma mudança importante em suas circunstâncias existentes ou em seus relacionamentos primários, pode levar um tempo considerável, e você pode lutar e ter dificuldade com isto. Mas se isto é verdadeiro, não irá mudar. Não irá embora. E você não pode manipulá-lo para atender às suas preferências.

Às vezes os grandes insights requerem longa contemplação, e muitos passos de ação, tais como mudar a sua vida fundamentalmente, requerem muitas vezes estas coisas. Aqui você está prestando tanta atenção ao interior de você quanto ao exterior. Mas ao invés de ficar preocupado sobre cada pequeno pensamento, cada pequena emoção, cada pequeno sonho, cada pequena imagem, você está na escuta do Conhecimento – a corrente mais profunda de sua vida.

Pessoas que são obcecadas com seus pensamentos e seus sentimentos e seus sonhos nunca perceberão a corrente mais profunda de sua vida porque elas não estão olhando no lugar certo. Elas ainda estão auto-obcecadas na superfície de sua mente e não aprenderam a ouvir mais profundamente e a desenvolver a paciência, a habilidade e a perseverança para fazer isto.

Estudar a sua personalidade não vai lhe dizer quem você é, ou porque você está aqui, ou quem você precisa encontrar, ou o quê você precisa fazer e não fazer. Auto-obsessão e auto-consciência se movem em direções opostas, atendendo a aspectos muito diferentes de você mesmo. Se você é um escravo de sua mente, de seus pensamentos, de seus sentimentos e das expectativas de outros, então você realmente não começou a verdadeira jornada que está diante de você.

A prática que Nós estamos dando aqui é fundamental. Ela requer mais boa vontade e intenção do que habilidade em si. Mas haverá habilidade em determinar um sinal real de um fantasma passageiro em sua mente. Isto vai depender da profundade de sua inquisição interior e o quão profundo você ouve dentro de você ao longo do tempo. Você está recebendo impulsos o tempo todo – você pode ser compulsivo sobre certas coisas, você pode ser obsessivo sobre certas pessoas ou situações, e este é o caso provavelmente. Como você pode dizer a diferença entre isto e um real sinal ou mensagem do Conhecimento?

A resposta é ao que você está ouvindo e do que você está na escuta dentro de você mesmo. Se você ouvir cuidadosamente e praticar isto diariamente, você começará a ver todos os pequenos impulsos e compulsões – eles simplesmente passam como as nuvens. Eles são como folhas levadas pelo vento. Mas existe algo muito maior e muito mais real. À medida que você continua ouvindo, eles passarão. Talvez você vai sentí-los intensamente por um momento, por uma hora, mas eles vão passar porque eles não tem real substância. Você está na escuta de algo mais profundo, algo mais sólido, algo mais real, algo mais permanente. Isto lhe ensinará como reconhecer a diferença entre uma compulsão, ou algum tipo de impulso, ou algum tipo de persuasão no ambiente mental, e o real poder e presença do Conhecimento.

As pessoas são impacientes. As pessoas não prestam atenção. As pessoas querem respostas, não experiência. As pessoas não querem ter que trabalhar muito duro. Elas querem ficar à deriva em seu estado obsessivo e compulsivo. Mas isto não pode ser a verdade para você, se é para você ter qualquer esperança de descobrir o seu propósito maior e as suas forças maiores.

O mundo está agora enfrentando as Grandes Ondas de mudança, e existe uma intervenção no mundo de raças de além do mundo que estão aqui para enganar a humanidade e tirar vantagem de suas fraquezas, seus conflitos e assim por diante. Você não está vivendo em tempos triviais. Você não pode ficar de brincadeira em face das Grandes Ondas de mudança, porque elas tem o poder de destruir sua vida e tudo ao que você dá valor. Você precisa levar a sério a sua vida e a sua presença aqui no mundo nesta hora. Você precisa honrar a sua presença aqui e reconhecer que você tem uma responsabilidade fundamental em estar aqui, e que você vai responder àqueles que lhe enviaram aqui.

Somente o Conhecimento dentro de você pode dar conta destas coisas, porque elas não estão ligadas à sua criação. Elas não estão ligadas ao seu condicionamento social ou à persuasão de outros. Elas são fundamentais dentro de você, não importa o que você pense ou faça. São estas as coisas maiores que são fundamentais, e com as quais você realmente precisa se ligar, porque elas contém a chave e a promessa de sua vida. É o Conhecimento que vai trazer os grandes relacionamentos à você. Não é a sua ostentação, fazendo um tolo de si mesmo e se degradando de todas as formas possíveis, tentando atrair a atenção e a aprovação de alguma pessoa.

Esta é uma jornada diferente. Não é uma jornada de gratificação instantânea. Não é uma jornada de compulsão. Não é uma jornada onde você consegue tudo que quer, como uma criancinha mimada. É um empreendimento mais poderoso, rendendo resultados que nenhuma outra coisa pode prover.

Sente quietamente e ouça. Ouça mais profundamente. Se a sua mente for tomada e lhe levar além, você a traz de volta. Você pratica o “Rahn” ou “Na Rahn”, e você a traz de volta. Você volta. É claro que você vai se distrair. Você viveu toda a sua vida estando distraído. Isto tudo não vai embora em um instante. A sua mente não está acostumada a ser dirigida. Ela está acostumada a ser caótica, e agora você está começando a dirigí-la de maneira intencional e significativa.

Fique na escuta do Conhecimento, e você saberá que isto é a verdade. Você irá praticar isto, e o Conhecimento lhe dará coisas simples para fazer e para não fazer. Ele está preparando você para as grandes decisões que ainda estão por vir, as quais você ainda não está pronto para tomar. Não com certeza ou coragem. Você começa com pequenas coisas, e você mantém uma lista de perguntas que são simples e diretas, requerendo uma resposta positiva ou negativa porque é assim que o Conhecimento responderá a você no início. É simplesmente um sim ou não. Coloque todas as perguntas nesta forma, e você começará a experimentar a resposta dentro de você mesmo.

O Conhecimento não é como o seu intelecto. Ele não está comparando e contrastando, sempre em um estado de confusão e debate. Ele está absolutamente certo para onde ele está levando você e para onde você deve ir. Ele não vai responder à perguntas que não tem qualquer relação com isto, então você deve fazer perguntas que são mais importantes e não ficar de brincadeira aqui, porque se você fizer assim, o Conhecimento ficará em silêncio. Se você fizer uma pergunta, colocando-a em uma forma que requer uma resposta positiva ou negativa, esteja muito certo de que você realmente quer esta pergunta respondida. Se você não está certo sobre isto, não pergunte. Não fique de brincadeiras aqui. Não se faça de bobo.

O Conhecimento vai conter você em muitas coisas. Você não está acostumado a se conter, e é por isto que a sua vida tem sido uma série de dilemas e até mesmo catástrofes. Ele lhe salvará para algo maior. Mas primeiro, você precisa parar de cometer os mesmos erros, fazendo as mesmas suposições tolas, as mesmas decisões irracionais. Você precisa desacelerar. Você precisa parar. Você precisa separar tempo para praticar a ouvir – estando na escuta do Conhecimento, escutando para desenvolver a habilidade de escutar, a intenção e a capacidade dentro de você mesmo.

As pessoas se sentam por cinco minutos – elas não conseguem um grande insight, e elas pensam que isso não funciona, mas elas não estão praticando nada. E as respostas que elas recebem são usualmente dadas por elas mesmas de qualquer forma, e assim é tudo um exercício em tolice.

Você faz isto porque você precisa saber para onde você está indo na vida, e você precisa encontrar o Poder Maior que pode lhe guiar e trazer àquelas pessoas e àquelas oportunidades que são essenciais para o seu sucesso e realização. Estas são as coisas que você não consegue proporcionar para si mesmo e não consegue descobrir com o seu intelecto. Mas o poder e a presença do Conhecimento reside além das fronteiras e do alcance do intelecto. É isto que torna ele poderoso. É isto que torna ele puro e incorruptível. E é esta a grande força que você deve achar agora dentro de você mesmo e que você deve promover em outros.

Que seja este o seu entendimento.