Ouça a revelação falada original (em inglês):

Baixar (clique com o botão direito para baixar)

Assim como revelado ao Mensageiro de Deus
Marshall Vian Summers
em 29 de janeiro de 2009
em Boulder, Colorado, EUA.

Hoje falaremos sobre o poder da redenção.

Você está destinado a encontrar certas pessoas na vida. Você tem um encontro com elas. Elas serão guiadas a se encontrar com você assim como você está sendo guiado a encontrá-las.

Esses relacionamentos realmente não estão baseados em experiências mundanas do passado, mas fazem parte de um Plano que foi estabelecido antes de você vir ao mundo, um Plano que foi criado para tornar possível que você descubra um propósito maior em sua vida.

Deus sabe que você não é capaz de reconhecer e realizar este propósito sozinho, pois ele é notável e distinto de qualquer outra coisa no mundo. Ele irá desafiar definições e comparações, pois é guiado por um Poder Maior e por uma sabedoria maior.

Mas você não pode encontrar esse propósito por conta própria. Você pode apenas preparar um caminho para ele. Você pode apenas preparar a sua mente e as circunstâncias para esse propósito maior surgir. À medida que ele comece a surgir, ele irá mudar o modo como você vê a si mesmo e o mundo ao seu redor.

Relacionamentos são os meios, mas também são a recompensa. Pois nada pode realmente ser feito sozinho no mundo. Mesmo se você estiver trabalhando sozinho e vivendo sozinho em isolamento, qualquer coisa que você possa criar ainda seria um processo em conjunto. É o processo de união da sua mente com outras mentes – neste caso, mentes que estão além do alcance visível – para produzir algo de significado e importância maiores.

Isso é o que o atleta busca na obtenção de maior força e capacidade. Isso é o que os músicos visam ao permitir que o processo criativo flua através deles. Isso é o que todos procuram em sua busca por significado no mundo, uma busca que só pode ser realmente cumprida pelo propósito maior que os enviou aqui em primeiro lugar.

Você não pode empreender sozinho nem mesmo a preparação para o seu propósito maior, pois você precisará de outras pessoas que possam apoiar e reconhecer o valor dele em você.

Esses relacionamentos são únicos. Eles não se estabelecem por conveniência. Eles não são criados para satisfazer suas ambições e suas fantasias. Eles têm um papel mais importante para desempenhar, um papel que é essencial para que você possa encontrar a força para honrar aquilo que você sabe mais profundamente. Isto proporciona relacionamentos de natureza tanto temporária quanto permanente.

Aqui, relacionamentos temporários são como placas de sinalização, indicando o caminho, lembrando que você tem uma responsabilidade maior na vida. Aqui, as pessoas entram na sua vida temporariamente para estimular o Conhecimento dentro de você, ou para fornecer uma peça fundamental da sabedoria que você precisa a fim de prosseguir. Você pode ter muitos desses relacionamentos ao longo do tempo, e cada um deles irá desempenhar um papel ajudando-o a discernir o seu caminho e encontrar a força para percorrer nessa direção, que é um percurso que diverge daquele que todo mundo está tomando.

Então você terá relacionamentos que serão mais permanentes, particularmente à medida que você avança e obtém maior clareza e força, tornando-se capaz de se libertar dos seus antigos compromissos e obrigações, conseguindo reconhecer as suas próprias fantasias e inclinações nos relacionamentos. Aqui você está começando a se aproximar do ponto de encontro com as pessoas que irão desempenhar um papel ainda maior na sua vida.

Mas só porque vocês têm um destino em conjunto não significa que vocês encontrarão um ao outro. Porque existem muitas coisas na vida que podem detê-lo. Existem muitos perigos que podem impedí-lo de fazer o seu encontro. Existem muitas decisões que podem alterar o rumo da sua vida numa direção diferente.

Assim, ao final você pode chegar ao ponto de encontro e descobrir que há outros que não conseguiram fazer o mesmo. Em algum lugar lá atrás, eles deram suas vidas, e em alguns casos até perderam suas vidas. Este é um problema real, entende, porque eles detêm parte da missão, a missão da qual você faz parte. E, se um número suficiente deles não chegarem lá, isto vai colocar a sua missão em perigo.

Tudo o que você pode fazer aqui é a sua parte, tão plenamente quanto possível, e orar por aqueles que você está destinado a encontrar – ou mesmo por aqueles que não estão prontos para fazerem suas partes – para seguirem o poder do Conhecimento dentro deles mesmos, a inteligência mais profunda que Deus colocou dentro deles para guiá-los, protegê-los e levá-los até este encontro sagrado.

As pessoas acham que o seu propósito maior é algo que elas irão criar para si mesmas, que ele irá ao encontro do que elas pensam que lhes fará feliz e o que elas acreditam que irá realizá-las. Mas sem o Conhecimento como seu guia e conselheiro, essas estimativas se mostrarão incorretas e, na maioria dos casos, irão conduzir a sua vida em uma direção muito diferente, longe de onde você precisa ir e longe do encontro sagrado que você está destinado a ter com aqueles que estão aqui para compartilhar seu propósito maior com você.

Tantas vezes as pessoas se casam e abrem mão de suas vidas antes de saberem o que estão fazendo, antes de terem qualquer percepção real de que elas possuem uma direção e um caminho maior a seguir. E, na medida em que os seus encontros se aproximam, elas se tornam ainda mais agitadas, ansiosas e desconfortáveis, sentindo que existe outro lugar onde elas deveriam estar que é diferente de onde elas estão.

Se você não está seguindo o seu caminho real na vida, você sempre se sentirá desconfortável, e esta agitação e incerteza irão assombrá-lo porque em seu coração você sabe que não está indo aonde você precisa ir, você não está fazendo o que precisa fazer, e a sua vida não está se movendo para onde precisa se mover.

Aqui, nenhuma quantidade de prazer, distração ou terapia pode aliviar esse desconforto, pois isto é um sinal de que a sua vida possui um destino e que você precisa seguir este destino. O seu comprometimento com isso deve ser maior do que com amor ou dinheiro. Deve ser maior que o desejo por riqueza e segurança, mesmo sucesso como o mundo o define.

Todos são chamados, mas poucos estão respondendo. Se você não responder, eventualmente você simplesmente vai acabar se perdendo no mundo, e rico ou pobre a sua vida terá uma qualidade desesperadora – uma sensação de fracasso, uma frustração profunda e permanente. Se você perder sinais e indícios demais, se você colocar em dúvida o que está começando a surgir em você, ao final você apenas se sentirá perdido, e mesmo a sua riqueza se tornará uma espécie de tragédia para você. Aquilo que supostamente iria comprar a sua felicidade, contentamento e liberdade não conseguirá lhe fornecer nenhuma dessas coisas.

Além das necessidades do corpo e das necessidades do intelecto, existe a necessidade da alma. A necessidade da alma só pode ser satisfeita através da realização do seu propósito maior na vida e fazendo o seu encontro com aquelas pessoas que compartilham esse propósito e que irão desempenhar um papel na sua descoberta e expressão.

Portanto não existem garantias de que todos chegarão lá. E é um milagre para aqueles que chegarem, porque eles tiveram que seguir algo inexplicável para encontrar seu caminho até lá. Eles tiveram que superar suas inseguranças e as persuasões de outros para fazerem este encontro sagrado. Eles tiveram que confiar em algo que talvez ninguém mais confiava ou valorizava em suas vidas. Eles tiveram que dar apoio à sua própria integridade e à sua própria noção do que era realmente certo e correto para eles.

O mundo está sempre buscando persuadí-lo a querer alguma coisa, a precisar de algo e a ser algo que não representa a sua natureza mais profunda. Essa influência deturpadora afeta a todos em diferentes graus. Mesmo as pessoas que se rebelam contra os valores de sua cultura ainda são regidas por estes valores. Então somente ser um rebelde não é o suficiente, pois até que você descubra uma direção maior e uma voz mais profunda dentro de si mesmo, você ainda estará sendo controlado pelo seu condicionamento social, quer você o aceite ou o rejeite. Não existe liberdade aqui.

Aqui você está entrando em um deserto. Você sai do caminho já bastante pisoteado que todos estão trilhando, e embarca em um curso diferente e mais misterioso na sua vida.

Esse é o caminho que todos os grandes santos e os maiores colaboradores da humanidade tiveram que trilhar, e eles tiveram que trilhar sem a aprovação geral de suas famílias e amigos. Eles tiveram que trilhar sem um consenso de aprovação do mundo ao seu redor. Eles tiveram que trilhar sem hostilidade, sem condenar os outros e sem rejeitar o mundo como um todo. Pois é esse o mundo que você terá que servir no futuro, assim se você o rejeita cegamente, então você não estará em posição para servi-lo sinceramente.

Esse encontro é o que todo mundo está inconscientemente buscando em seu desejo por companhia, amor e relacionamento. Aqui as necessidades da mente, muitas das quais, para começar, não são realmente autênticas, competem e obscurecem a necessidade mais profunda da alma. As pessoas não percebem que a necessidade em si é genuína e autêntica. Em um nível mais profundo, isso é fundamental para o seu sucesso, para o valor da sua vida e a para a sua realização aqui.

Porém, as pessoas são impacientes. Elas querem companhia agora. Elas querem satisfação sexual agora. Elas querem corresponder às expectativas da sociedade tendo famílias agora. Elas não estão dispostas a esperar. Temendo que se elas esperarem, então o encontro nunca irá acontecer.

Assim, as pessoas agem prematuramente. Elas se casam antes de estarem prontas. Elas têm filhos antes de estarem prontas. Elas comprometem suas vidas às suas carreiras antes de estarem prontas. O tempo que elas tiveram mais cedo na vida para explorar e experimentar a corrente mais profunda de suas vidas é muitas vezes perdido em outras buscas, sobreposto por outras ambições ou interrompido por completo pelas demandas e expectativas dos outros, e pela sua própria impaciência.

Aqui os indivíduos que possuem uma grande contribuição a dar ao mundo acabam vivendo vidas que estão aquém demais para a sua natureza real. E, é claro, as justificativas estão em toda parte e a racionalização em todo lugar. Mas quando as pessoas assumem vidas que não representam sua real natureza e propósito, elas sempre se sentirão frustradas ali. Se elas não iniciarem sua jornada em direção ao Conhecimento, seus comportamentos se tornarão cada vez mais anormais e até mesmo auto-destrutivos em casos extremos. E os seus parceiros não entenderão o seu comportamento ou a natureza do seu descontentamento.

Assim, as pessoas tentam compensar isso com passatempos, esportes e comportamentos extremamente obsessivos. Ou então elas usam drogas e álcool, tentando evitar uma sensação que cresce ao longo do tempo de que realmente elas não estão onde deveriam estar, sem fazer aquilo que elas precisariam estar fazendo. Elas se compromissaram demais a si mesmas, e outros dependem delas para manterem seu foco e comportamento atual. E assim o conflito interno cresce. Se uma pessoa começasse sua jornada realmente procurando pela corrente mais profunda da sua vida, esses erros se tornariam muito mais raros e difíceis de cometer.

Então, ao final, as pessoas perdem os seus encontros. Mesmo que elas tenham sido muito bem sucedidas na vida e tenham alcançado aquilo que a cultura valoriza, elas se sentirão inadequadas. Elas irão sentir uma sensação de fracasso, um sentimento de remorso. Você não pode mudar isso através do diálogo ou terapia, ou por meio daquilo que você diz a si mesmo, porque a sua natureza mais profunda é a sua natureza mais profunda. E porque você tem um propósito maior na vida que lhe é inerente e intrínseco a você, você realmente não pode mudar isso. A orientação mais profunda que isso cria em você é algo que você não consegue desmentir ou negar, sem gerar conflito e desordem crescentes dentro de si mesmo.

E não basta acreditar em Deus ou adorar a Deus. Pois se você não consegue seguir o que Deus lhe deu para seguir, se você não consegue acompanhar o mais profundo Conhecimento que Deus colocou em você para guiá-lo, então as suas orações e suas reverências não são verdadeiramente autênticas.

Você pode solicitar favores a Deus, você pode pedir para que Ele o salve dos seus grandes ou pequenos dilemas, mas de alguma forma você nunca fez o seu encontro com Deus. O seu encontro com Deus é o seu encontro com o Conhecimento dentro de si, pois é ali que Deus fala com você. Esse é o lugar que reconecta você com a Fonte da sua vida.

Contudo, o problema existe seja você religioso ou não. Aqui, a própria religião pode mascarar uma frustração profunda e a falta de realização. A crença em ensinamentos religiosos, princípios religiosos ou crenças religiosas podem mascarar, e parecem mesmo deslocar a responsabilidade fundamental que você tem em responder ao poder e a presença do Conhecimento dentro de si. Se você não responder a este poder e a esta presença, você irá se tornar um escravo de outras forças, e o seu senso de liberdade e a sua sensação de bem-estar e realização irão todas vacilar e desaparecer.

Em última análise, esta é uma questão sobre a própria Separação. Aqueles que acreditam que a Separação é real e que eles podem realmente se realizarem por meio de suas idéias, suas crenças e suas ambições, não reconhecem que eles ainda têm uma relação fundamental com Deus, com o Criador de toda a vida.

Você pode argumentar infinitamente contra essa relação e esse senso de propósito, mas você não pode erradicá-lo. Ele irá com você onde quer que você vá. Você nunca poderá removê-lo porque, de fato, você nunca pode se separar de Deus. Você nunca pode realmente se separar da vida.

Assim, quanto mais determinado você for, mais difícil será para você satisfazer suas necessidades interiores através de atividades externas, e quanto mais você se doar às suas buscas, aos seus passatempos e às suas ambições, mais você se fortalecerá contra este encontro fundamental que você tem com o Conhecimento dentro de si.

Você não pode fazer acordos aqui. Você não pode barganhar com Deus e dizer, “Bem, eu darei um pouco da minha vida para aquilo que você quer, desde que eu consiga aquilo que eu quero”. Não existe barganha aqui.

Você não pode negociar com o Senhor do Universo. Você não pode barganhar com o poder do Conhecimento dentro de si mesmo. As pessoas que pensam assim acham que, de alguma forma, tanto Deus quanto o Conhecimento são recursos para o seu uso pessoal, para serem solicitados quando necessário, para serem empregados quando precisarem deles, do mesmo modo como você chamaria a polícia ou os bombeiros caso houvesse um problema.

É como um erro de cálculo grosseiro. É trágico em suas conseqüências, porque as pessoas acabam valorizando o que tem pouco ou nenhum valor, deixando escapar aquilo que possui o valor supremo. Elas escolhem pessoas que irão fortalecer as suas crenças e que parecem comprovar as suas crenças. Então, mesmo aqui, seus relacionamentos estão trabalhando contra elas.

Você não pode anular o fato de que foi enviado para cá por um propósito maior. Você pode achar que isso é uma violação do seu livre arbítrio, mas o livre arbítrio é somente um dom que foi dado a você para que você possa descobrir o que é realmente verdadeiro e importante dentro de si mesmo, e para que você possa fazer essa descoberta por conta própria, sem que isto lhe seja forçado por algum poder externo maior.

As pessoas que acreditam na Separação acham isso desagradável. Elas pensam que isso viola a sua liberdade. Elas acham que é uma espécie de ditadura divina no Universo. Elas vêem isso como uma imposição e não como o dom da redenção que ele realmente é.

Portanto, existem problemas fundamentais na abordagem das pessoas. Mas, em última instância, a questão é: você consegue fazer o seu encontro real com o Conhecimento e com aqueles que estão aqui para ser parte de um propósito maior que está surgindo na sua vida?

É sobre isso que você irá refletir uma vez que você deixar esta vida e retornar para a sua família espiritual, o seu grupo de aprendizagem. Eles não estarão interessados nos seus passatempos e fascínios. Eles não se interessarão por suas tragédias ou pelos seus erros, seus romances perdidos ou suas aventuras econômicas fracassadas. Eles não vão estar interessados em sua psicopatologia, ou nas características únicas da sua personalidade anterior. Eles estarão somente interessados em saber se você fez o seu encontro sagrado com o Conhecimento e com os outros que foram enviados para encontrá-lo. Eles irão olhar para você e dizer: “Você foi bem sucedido?” E você será incapaz de deturpar a verdade para eles, pois além do mundo, é praticamente impossível haver engano em relacionamento. Isso é tudo o que importa.

A grande maioria das coisas que agora são importantes para você ou que o preocupam, não importarão no final. Eles vão perguntar: “Você fez o seu encontro? Você alcançou aquilo que você foi enviado ao mundo para alcançar?” E você terá que dizer a verdade a eles, porque isto será evidente para todos. E a partir daquela posição, você será capaz de ver claramente, sem distorções.

Então, o que você pode fazer, senão retornar e tentar de novo? Não existe nenhum “dia do juízo”, onde caso você tenha falhado em uma vida, você irá para o inferno eterno. Isto é uma invenção puramente humana. Mas as conseqüências de não encontrar o seu propósito e tentar viver sem ele são muito reais e a cada dia se tornam evidentes no seu pensamento, na sua atitude, no seu comportamento e na sua experiência. Sem esse propósito, você estará vivendo em uma espécie de inferno – um inferno que é belo, mas um inferno onde você nunca poderá ser feliz, onde você nunca ficará realmente à vontade consigo mesmo, porque você não estará honrando a sua natureza mais profunda.

O Conhecimento está aqui para mover a sua vida em uma direção específica, mas se você não está indo naquela direção, ou não foi naquela direção, haverá desconforto. Porém esse desconforto não é um convite à negação ou à fuga. É um convite ao reconhecimento e à determinação.

É por isso que Deus não condena. Deus apenas atrai e dá ocupação. Toda a noção de inferno é uma tentativa da humanidade de punir aqueles que ela não consegue aceitar, e utilizar Deus como seu executor. Isto é para exigir vingança. É uma ferramenta do intelecto para punir outros intelectos, ou para forçá-los a crer, para coagí-los a acreditar na aceitação e no consenso.

Você tem um encontro sagrado com o Conhecimento através de um conjunto de encontros que irão alterar o curso da sua vida e revelar a você a natureza e a realidade mais profundas que vão além das suas idéias sobre si mesmo, sua personalidade e sua história pessoal – um reconhecimento que está além do domínio e do alcance do intelecto.

E então você tem um encontro com outros indivíduos. Alguns deles serão muito breves, com aqueles que entram na sua vida momentaneamente para lembrá-lo de algo, para ensinar-lhe alguma coisa ou para falar com algo bem fundo dentro de você que precisa ser revigorado e renovado.

A seguir você tem um encontro com aqueles que ocuparão um lugar maior em sua vida, que estão aqui para servir a uma capacidade maior que eles estão apenas começando a reconhecer dentro de si mesmos. Aqueles que farão esse encontro irão desempenhar um grande papel na sua vida e se diferenciarão de todos os outros relacionamentos que você já tentou estabelecer para si mesmo.

Se você conseguir se reunir com essas pessoas, isto fará toda a diferença para você, e você irá perceber que o que você tem tentado seguir é extremamente real e que você não irá sozinho nesta jornada. Para subir essa montanha – particularmente assim que você alcança seus lugares mais íngremes – você precisará de uma grande companhia.

Talvez uma dessas pessoas venha a ser o seu marido ou a sua esposa. Talvez seja uma pessoa que está compartilhando seu maior trabalho. Talvez seja um professor que está aqui para incentivá-lo a continuar e manter essa continuidade. Pode ser até mesmo um dos seus filhos, que de alguma forma reconhece a sua natureza profunda e cuja vida está unida com a sua para expressar algo único e importante no mundo.

O relacionamento pode assumir muitas formas diferentes. Mas caso você faça esse encontro, ficará evidente que o seu relacionamento é realmente sobre algo mais, além dos parâmetros normais das relações humanas. Ele fala a algo mais profundo e maior. Ele é misterioso. Ele possui um conteúdo mais sagrado e profundo. É algo que existe para além da esfera do intelecto, por isso ele desafia definições. As suas palavras e as suas tentativas de descrevê-lo conseguem ser apenas aproximações. Estes são relacionamentos sagrados, sagrados em seu propósito e em sua natureza mais profunda.

Isso não significa que no ponto de encontro todos irão entender por que eles estão juntos. Talvez esse entendimento venha a ser muito parcial. Porém haverá um sentimento de conexão maior. E essa conexão maior não é realmente sobre o passado, tanto quanto é sobre o presente e o futuro.

Uma vez que o encontro tenha ocorrido a este nível, não há nenhuma garantia de sucesso, porque você ainda terá de lidar com o seu próprio condicionamento social, a sua própria natureza mundana e todos os problemas envolvidos em se estabelecer e manter a si mesmo na vida.

O encontro não é o ponto final, mas o começo e a inauguração da próxima etapa da sua vida. Aqui, o grande fardo que você tem carregado por tanto tempo começa a encontrar expressão na sua vida e particularmente nesses relacionamentos, e você se sentirá grato e aliviado. Você irá se sentir renovado e tranquilizado de que realmente está seguindo alguma coisa importante, que você não está enganando a si mesmo e que realmente existe um poder maior e uma realidade maior para a sua vida.

Esses relacionamentos produzirão evidências disso. Eles darão testemunho disso. O Mistério estará com você e entre vocês – um mistério que você não pode definir, mas que você deve aprender a confiar e valorizar acima de todas as coisas.

O seu relacionamento com Deus será sempre misterioso. Você nunca poderá confiná-lo dentro de um conjunto de crenças, princípios ou de um ensinamento. Isto seria colocá-lo em um túmulo. Ele está sempre vivo e dinâmico. Sempre iluminando a sua vida e atraindo você em direção a certas coisas e afastando de outras, como um grande farol atraindo você para o caminho de casa – para fora da Separação, para fora do inferno do seu isolamento, para fora dos conflitos insolúveis do passado, para fora do vício, da fantasia, da sedução, da culpa e do fracasso.

É uma coisa interessante que aqueles que respondem a isso e que fazem o encontro sagrado são pessoas que não conseguiram se realizar no mundo. E talvez elas sintam que sejam fracassadas. Elas falharam em adquirir romance ou riqueza suficiente. Ou elas adquiriram estas coisas, mas descobriram que elas eram deficientes ou insuficientes às suas necessidades.

Portanto, há uma sensação de fracasso e desilusão. Mas esse fracasso e desilusão são importantes. Enquanto todo mundo pode estar evitando o fracasso e a desilusão, estas duas coisas preparam para reconhecer uma realidade mais profunda dentro de si.

Se você falhou em fazer seu encontro, mais tarde na vida, se você fizer essa descoberta, haverá uma segunda redenção. E que será se dar aos outros – compartilhar a sua riqueza, seu tempo e tudo que você puder em serviço das necessidades reais tanto das pessoas quanto da natureza ao seu redor.

Esta é a segunda redenção. Ela não é tão poderosa e gratificante quanto a primeira, mas é significativa e será eficaz. Aqueles que foram conduzidos por toda a vida podem ao final se encontrar com a oportunidade de dar, para serem benfeitores – benfeitores com a riqueza, se eles possuírem riqueza; benfeitores de tempo, se eles tiverem tempo; benfeitores de cuidado, se eles tiverem a força para fazer isso. Então, existe uma segunda redenção.

Mas o que é importante, especialmente para os mais jovens ou pessoas de meia-idade, é se concentrar no grande encontro sagrado – orar por eles, pedir por eles, dizer ao Universo: “Custe o que me custar para fazer o encontro, eu devo fazer o encontro. Eu preciso conhecer esse propósito maior que vive dentro de mim.”

Se você for ambivalente sobre isso, se você estiver com muito medo, se estiver em demasiado conflito com rexlação a isso, você não irá fazer o encontro. Portanto, você deve escolher o que vai valorizar. E se você adquiriu sabedoria suficiente na vida – por meio do sucesso e do fracasso, através de conquista e decepção – você saberá como fazer a escolha certa. Você vai ver que o mundo pode lhe oferecer prazer e tristeza, mas não realização. Isso deve vir de outro lugar, de uma Realidade Maior no Universo e de uma Realidade Maior que vive dentro de você, dentro do seu Conhecimento.

Há uma razão pela qual você está procurando nos relacionamentos, mas não é por prazer, riqueza ou ambição. É por uma razão mais profunda. E embora você possa ter muitas falhas no relacionamento, você nunca irá desistir porque você está buscando fazer o encontro sagrado que está lhe esperando e que é necessário para você e para a realização e o sucesso da sua vida.